6 de julho de 2009

MENOS É MAIS




Qual É a Maneira Correta de Fazer a Higiene Íntima? Água e Sabonete Neutro – Sem Grandes Dramas!


As farmácias estão cheias de sabonetes especiais para a higiene íntima. São pelo menos oito marcas diferentes que oferecem a proteção da flora vaginal. Aí, fica aquela dúvida: é para usar todo dia? “Não. A higiene íntima deve ser feita da maneira mais simples possível, com água e sabonete neutro”, esclarece o ginecologista Antônio Júlio Barbosa, do Hospital Santa Catarina, em São Paulo.

Todas as mulheres têm na vagina bactérias protetoras que estão ali justamente para cumprir a mesma função que os sabonetes líquidos oferecem. Mas qualquer baixa no sistema imunológico – uma gripe, pouco sono ou má alimentação, por exemplo – pode alterar essa “harmonia vaginal”. Aí, sim, fungos e bactérias nocivos podem entrar em ação. Ou seja: os produtos íntimos são bons, sim – porque levam ácido lático na fórmula. “Mas devem ser usados somente em casos de vaginites”, diz o médico.

E atenção:


O uso de sabonetes comuns, geralmente alcalinos, desequilibra o pH natural da vagina e facilita as infecções, coceiras e corrimentos. Isso porque eles retiram a acidez, que e uma barreira natural para impedir a proliferação de germes. Para que esse mecanismo de defesa não seja alterado, prefira sabonetes neutros ou de glicerina. E não se esqueça de usar sempre a camisinha!

Dicas úteis:

● Dormir sem calcinha faz bem. Quanto mais ventilada a vagina, menor a chance de fungos e bactérias se proliferarem.

● Evite lingeries de lycra. As substâncias sintéticas aquecem e podem trazer mais processos alérgicos. Prefira calcinhas de algodão.

● Calças muito justas e absorventes diários abafam a vagina – e devem ser evitados.

Fonte: Revista Gloss

Nenhum comentário:

Postar um comentário